quarta-feira, novembro 30, 2005

Fernando Pessoa - 70 anos depois

..................................................................................................
..................................................................................................


Não sou nada
Nunca serei nada
Não posso querer ser nada.
À parte isso, tenho em mim todos os sonhos do mundo.

6 comments:

Flor 30/11/05 14:08  

Não achas que já começas a "postar" poesia a mais? ;-) *vómito*

fantasma 30/11/05 14:10  

LOL :o)
É que vi isto hoje de manhã na tv e gostei....

Mas onde é que eu posto poesia?? O "Deitar a Perder" é uma letra dos Xutos! Bem melhor que qualquer poema... ;op

Mas eu prometo que no próximo post só digo disparates, pronto.... :o]

Virgulina 30/11/05 14:44  

Mas que poética que andas e um tanto ou quanto deprimida. Toca a animar amiga, hoje é dia aderente e vais fazer comprinhas, que é uma das coisas que me alegra sempre. ;o)

papalagui 30/11/05 19:02  

Mas isto é uma parte de um poema do Álvaro de campos ou do Alberto Caeiro. Os Xutos talvez tenham decidido inclui-la na letra.

fantasma 1/12/05 21:36  

Sim, L., tens razão, este poema é pelos 70 anos da morted o Fernando Pessoa.
O outro "Deitar a Perder" que está num post + abaixo é que é uma letra dos Xutos :)

papalagui 1/12/05 23:20  

ok, estava distraída ;-)

  © Blogger template 'Sunshine' by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP