quinta-feira, maio 06, 2010

não concordo

Não concordo com a tolerância de ponto dada aos funcionários públicos e encerramento de n serviços devido à visita do Papa.
Porque:
Quem não é funcionário público faz o que aos filhos que têm a escola fechada, por exemplo?
Quem não é funcionário público e à mesma gostaria de ir ver o Papa, tem de tirar um dia de férias.
Se cá vier o Dalai Lama ou qualquer outro líder de uma outra igreja, não há tolerância de ponto para ninguém.
O dinheiro que se gasta nisto e que daria para tantas outras coisas (mas agora quem andou a falar dos estádios que se construíram para o Euro está caladinho)
O que mais vai haver é gente a aproveitar-se destas tolerâncias para tirar pontes e fazer mini férias e depois dizem que o país está em crise e que era bom era tirar o 13º mês à malta.
(E antes que comecem praí a refilar, não tenho nada contra o Papa, ok? Também não tenho grande coisa a favor, mas isso é outro assunto. De qq modo, tinha de dizer isto. E o blog é meu e digo o que quero. E pronto.)

9 comments:

Ana T. 6/5/10 12:34  

Ídem ídem aspas aspas!

Virgulina 6/5/10 13:28  

Bem dizido! Eu concordo a cem por cento, ainda noutro dia comentava o mesmo com o H. Estás mesmo a ver toda a gente que tem tolerância de ponto a ir ver o Papa, right? Não me parece, vai tudo é para a praia ou passear, e o resto da malta que se lixe, ficamos a trabalhar e mai nada.

fantasma 6/5/10 13:52  

E ainda agora li no global que vão haver cirurgias adiadas por causa disto. Se calhar pessoas que estão há meses à espera, se calhar coisas graves. Não, pára tudo que assim é que é. Enfim!

Alex 6/5/10 16:29  

Eu até acho que deviam levar o Papa para outro lado qualquer, um sítio calmo e idílico como o Alqueva que também tem água, Mirandela que tem um lindo rio e as alheiras, ou até para o jardim em frente ao Loures Shopping que para além de ser bonito ainda proporcionava a inauguração do novo IKEA. E nenhum deles estorvava tanto a vida às pessoas que vão ter que alterar percursos diários só porque alguém se lembrou que no Terreiro do Paço é que tem que ser. Já é tão fácil passar ali todos os dias...
Eu dava-lhes a tolerância de ponto, dava!

fantasma 6/5/10 16:34  

LOL! Muito bom, A!

EstáVento 6/5/10 20:01  

E o que fazer quando Portugal receber o próximo Chefe de Estado? Sim, porque é na qualidade de Chefe de Estado que visita Portugal, país laico, por acaso maioritariamente católico...Compreendo que haja muitos católicos que quererão acompanhar a visita do seu Papa, é perfeitamente legítimo, mas para tal podem sempre tirar um dia de férias...não parar o país.

Sofia 6/5/10 22:29  

Concordo contigo.
Apesar de ser funcionária pública e católica, não concordo com a decisão de atribuírem tolerâncias de ponto nesses dias.
Não tem qualquer cabimento, vão parar o país sem qualquer necessidade com todos os custos que isso acarreta.
Entretanto não tirei o dia 14 como dia de férias (porque achei que era completamente despropositado) e os meus planos para o dia 13 consistem em trazer o trabalho que tenho em cima da secretária para casa... é que, parecendo que não, aquele dia de trabalho vai fazer-me diferença e, embora muita gente pense o contrário, o tempo do FP das 9h às 17h30 já passou.

Anónimo 7/5/10 10:23  

Concordo em género e número com tudo o que foi dito.É inadmissivel que numa altura de crise se gaste tanto para receber o Papa quando nos estão a pedir constantes sacrificios.
Acho irreal que não haja dinheiro para conservar e reparar as casas degradadas da cidade de Lisboa e onde estão pessoas a correr riscos por lá viverem e depois haja dinheiro para "embelezar" o Terreiro do Paço e fazer altares que custaram milhares de euros...enfim, sem mais comentários.
Bjs.
Clarice

Loca 30/5/10 11:14  

A mim soube-me bem, aproveitei para preparar visitas de estudo com colegas de outras escolas, não o conseguiríamos ter feito se não fosse a tolerância de ponto.
:))

  © Blogger template 'Sunshine' by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP