segunda-feira, junho 16, 2008

e foi assim

E então como foi a viagem? Quente, muito quente… Apanhámos uma onda de calor, os nova-iorquinos não se calavam que andavam a bater os records da época. E realmente, nos primeiros dias, 30ºC às 10 da manhã não é fácil… Piorava muito ao longo do dia, até porque o nível de humidade era muito elevado, e nos primeiros 3 dias chegámos a ter 36ºC feels like 40ºC. O corpo colava mal se saía à rua e custava respirar, lá íamos entrando aqui e ali para refrescar nos ares condicionados e beber um Caramel Macchiato ou um Frapuccino Strawberries and Cream num dos milhares Starbucks (ai abençoados! ;)).
Acho que com isto conseguimos vir mais queimados que das Maldivas no ano passado, pelo menos num dos dias apanhámos um escaldão “à camionista” digno de se ver ;)

Tenho de admitir que fiquei um pouco desiludida. Talvez as expectativas fossem elevadas demais, mas a cidade não é o que nos transmitem nos filmes. Pensei que a Grand Central Terminal fosse maior, que a Times Square fosse mais impressionante (se bem que de noite realmente vale a pena, foi o 1º impacto de ver com a luz do dia), que a altura dos prédios demorasse mais a habituar. Achei a cidade suja (o metro então nem vale a pena falar, que degradação… ponham os olhos no de Londres, maior, e em muito melhores condições), a cheirar mal em muitos sítios (o calor não ajudava), e os nova-iorquinos gordos, mal vestidos, e feios!

Claro que gostámos, apesar disto! A 1ª sensação é um pouco claustrofóbica de início, parece que estamos no fundo do poço, mas ao 2º dia já não passamos o dia de nariz no ar :o) O passeio de ferry até à Estátua da Liberdade foi muito agradável e deu-nos outra perspectiva da ilha de Manhattan, dividimos o Central Park em dois dias e lá o calcorreámos todo, a vista do Empire State Building impressiona principalmente à noite, vale a pena ver nas duas alturas do dia. Um aperto no coração é impossível de evitar quando se visita o Ground Zero, a vontade de se ter muito dinheiro quando se passeia pela 5ª Avenida também. Apanhámos a Puerto Rico Day Parade, era o caos na rua. Piadas ao Bush por todo o lado ;) A Brooklyn Bridge, essa, tão bonita como a imaginava. Os museus grandes, caros, e lá vou comparar de novo, sabem que em Londres muitos museus são de borla? Visitámos o Metropolitan Museum of Art e o MoMA (Museum of Modern Art), eu particularmente gostei mais deste último, até porque tinha uma exposição dedicada aos livros e era mais “maluco” :op Preparadinhos para regatear em Chinatown, e voltar com uma Louis Vitton e uma MontBlanc da “candonga” lá do sítio, demos com as barraquinhas todas fechadas por ordem da polícia, cartazes vermelhos colados a avisar que estavam proibidos de abrir por crime de contrafacção! Ora bolas, e tinha de ser logo quando nós lá fomos?? ;)
Andámos. E andámos. E andámos. Muito. Levámos o GPS conosco na tentativa de fazer umas caches (e conseguimos, 2 “reais” e 4 virtuais!! Weeeeeee) e ia sempre ligado a registar o percurso, num dos dias que não andámos nada de transportes, o amigo GPS registou 24km… Não admira que apesar de toda a junk food que por lá comi tenha perdido 200gramas! E os meus pés ainda estejam muito ressentidos.
Tivemos um bocado de receio com tudo que temos ouvido de pararem as pessoas cá na alfandega e não arriscámos comprar muita coisa. Afinal, talvez por termos vindo via Londres, não nos ligaram nenhuma, ai que raiva! Mesmo assim, fomos para lá só com uma mala e o P. teve de ir a correr no último dia de manhã comprar outra ou metade da tralha ficava lá ;) Voltei com 10 livritos, mas 2 foram comprados em Heathrow! Isso é outra coisa que não se compara, em Londres há uma livraria quase em cada esquina, em NY têm de ser procurar bem.

A conclusão, e com tanta comparação, já devem ter percebido, é que apesar de ter gostado muito, a minha cidade de eleição continua a ser Londres.
E, infelizmente, não convenci o P. a andar de helicóptero. Forreta! ;) Vou ter de lá voltar, portanto!

Fotos, imensas, aqui. (já sabem que quem não está registado só vê as públicas..)

6 comments:

Witchie 16/6/08 20:27  

Engraçado, quando lá estive, ao contrário de ti, achei que era MESMO como nos filmes. Claro que é suja e barulhenta e não andam milhões de modelos bem vestidos a passear pelas ruas. Mas tirando isso achei igualzinha! E encontrei livrarias abertas até às cinco da manhã!
Já agora diz-me em que hotel ficaram. Ainda estou em fase de busca para isso ;)

Beijoca *
Mariana

leonor 16/6/08 20:57  

O calor é de doidos por causa da humidade. Em matéria de livros não tem comparação com Londres ou com a Inglaterra em geral.
Quanto aos obesos, pois, nunca vi tantos gordos, de facto. Gente magra e bem vestida só mesmo nos filmes. E quanto ao metro, olha que o de Londres também não me parece uma limpeza. De qualquer forma, não consigo comparar as duas cidades, são tão diferentes...

Cenoura 16/6/08 22:13  

Gostei da reportagem. :)
Muitos parabéns pelo aniversário tão bem comemorado!
Há um ano atrás partilháste connosco um dia lindo! Nunca mais deixei de pensar em ti quando oiço o Costello a cantar o 'She' :)
<3<3<3

fantasma 17/6/08 09:56  

Pois eu realmente achei que na tv parece diferente. E não digo que as livrarias não fiquem abertas até tarde, não sei, mas não são fáceis de encontrar!
Nós ficámos no Grand Hyatt, mesmo ao lado da Grand Central Terminal, foi uma promoção da netviagens, o hotel era mto fixe (claro que pequeno almoço népias) e bem localizado, a 2 passos do Empire e de Times Sq :)

O de Londres consegue estar melhor, L. Pelo menos em termos de conservação, ali era tudo escuro e sujo... Não têm realmente nada a ver, deve ser a minha paixão por Londres que me fazia comparar tudo :)

Obrigada Cenoura :)Foram 2 dias bem diferentes, e bem menos cansativo o do ano passado ;) Eu tb gostei mto de partilhar o dia com vocês, foi especial para mim ter-vos lá. E é bom saber que as músicas ficaram :*)

Beijocas a todas.

Tânia 17/6/08 17:02  

Tive a mesma sensação. Nos primeiros dias achei tudo muito sujo, muitos gordos, muitos sul-americanos... tb cheguei a time square de dia e achei "É isto????". Fui começando a entrar no espirito. E o balanço final foi muito positivo!

fantasma 17/6/08 17:06  

Sim, isso também, toneladas de sul-americanos! O que explica porque, acabadinha de chegar ao aeroporto, fiquei de queixo caído de ver tudo escrito em inglês e espanhol...
Depois entra-se no espírito, sim :)

  © Blogger template 'Sunshine' by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP